segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Eu menti.

Eu menti. Pra todos e pra mim.
Desde que a idéia do blog surgiu, tenho assumido uma postura de quem sabe mesmo o que faz um cara perder uma garota. Mas hoje vejo que existem dois tipos de garotas: a que nunca foi sua de verdade, logo não há o que perder e a que te amará loucamente mesmo você sendo o maior dos imbecis, e neste caso nada que você faça vai interferir muito no que ela sente.

Me dou o direito de falar, pelo menos por metade das garotas que já concordaram com algum post meu. Na verdade a gente busca aquele por quem nossa perna treme, nossa pele vibra, nosso sorriso abre, mesmo quando a gente prometeu pra si mesmas (e pras amigas!) ignorar. Aquele que não é tão fácil, mas que sabe a hora certa de fazer os joguinhos, aquele pode ou não sentir a mesma coisa que nós. É meio burro da nossa parte, optar por aquele que tem maior probabilidade de nos fazer sofrer, mas é isso que a gente chama de querer ser inteira.
Uma vez que sentimos o que é estar inteiramente, física e emocionalmente, atraídas por alguém, parece absurdo aceitar algo menos que isso, parece absurdo aceitar ser metade.

Pode ser que um dia, daqui uns 5 anos, nossas visões mudem, e então optemos por ter um porto seguro. Por ter um relacionamento com alguém que faz de tudo por nós, e que as vezes parece nos amar mais do que nós mesmas. Mas por enquanto a gente busca alguém que nos faça querer ser melhores, alguém que se encaixe nos nossos planos e alguém que desequilibre nosso mundinho onde planejamos e controlamos tudo.

Mas como eu já disse, eu menti. Escrevo aqui pra encontrar pessoas que pensem como eu, ou que me mostrem o quão errada eu estou sobre um assunto. Escrevo pra não explodir, e pra ajudar outras pessoas a não explodirem também. Se você é a exceção, não se assuste com as minhas palavras, há um monte de garotas como eu esperando, secretamente, conhecer as exceções de todas as nossas teorias.

10 comentários:

Rafa Sady disse...

Sabia que eu te odeio, Marcela? Odeio porque você sempre diz exatamente o que eu penso, e não dá pra negar a verdade nas suas palavras :x
É um fato, nós sempre preferimos o errado...
:*

meeldiguees disse...

não preciso dizer mais nada, o texto ja falou tudo por mim ;)

Nanda Assis disse...

haa mas vc sabe das coisas.

bjosss...

Ana Maria disse...

Olá, sou seguidora, li seu post e gostei. Fiz um post em resposta ao seu. Se quiser trocar ideia, estou aqui.
É um assunto que dá o que falar.
Confira: http://romancedaana.blogspot.com/2011/01/verdade.html

Abraços

MAILSON FURTADO disse...

Belo post...

Belo blog!!!

Gostei muito! Parabéns... Voltarei aqui mais vezes...

Convido vc a conhecer meu trabalho (poesia, musica, teatro)

Ficarei feliz demais!
htto://mailsonfurtado.com

Guigu Haili Flius disse...

Em busca do amor incondicional. Querer ser arrebatado. Love, love true love.
É isso que eu temo, se não encontrar uma pessoa pela qual desperte tais emoções, você terá "apenas" um porto seguro, alguém que faça de tudo por você. Sinceramente prefiro ficar solteiro, o tiozão haha

E, reposta: É simplismente Guigu, quando uma pessoa tenta te explicar algo e você não entende, olha nos olhos dela e sua expressão é: não entendi nada. Que?
De forma mais simples, é um personagem.

Adriele Meinerz disse...

realmente oq procuramos e ter alguem que nos provoque emocoes fortes, que hajam aventuras, desejos intensos, companheirismo, alguem pra chamar de seu.

tem um video que eu adoro, e se encaixa eu acho, da uma olhada: http://www.youtube.com/watch?v=Vq4tsgk21S4


- e se quiser ver meu blog :D

http://adriihmeinerz.blogspot.com/

Núbia Muniz disse...

Rs... resumiu a saga da busca de um amor... e é essa a verdade... o fácil não tem graça, o que vem sem esforço perde o sabor da conquista... mas existe o lado irônico da situação... situações se invertem... e de repente aquele mocinho que vc nem olhava, muda, descobre que também não precisa de você para viver... e a partir desse momento, ele sem querer ou perceber, passa a ter valor... cabeças de mulheres... me assusta ou conforta, mas sou exatamente assim também...
Adorei o texto!!!!

Bela Lima disse...

"alguém que desequilibre nosso mundinho onde planejamos e controlamos tudo."

É mais ou menos por aí... na verdade muitas vezes a gente nem escolhe.
As vezes a gente odeia aquele tipo de pessoa tanto, mas tanto que é exatamente esta pessoa que mais nos sentimos atraidas... É tudo muito relativo.
É bom escrever para não explodir! E você faz isso muito bem ;*

HEIDER disse...

isso mesmo
seu blog é legal vou visitar sempre
segue:lifeteen-lt.blogspot.com